População de javalis no Baixo Alentejo continua a aumentar e a provocar acidentes
Publicado | 2019-10-04 04:28:25
 
O Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) reconhece que há um aumento de javalis em Portugal. Segundo este organismo “tendo em conta o número crescente dos avistamentos, o aumento dos pedidos de correcção de densidades e o consequente aumento do número de abates por parte das zonas de caça, existe uma percepção de que as populações desta espécie estão a aumentar.”
 
Assim, para controlar o aumento da espécie em território nacional, o Governo determinou a implementação de plano de correcção do número da população de javalis, em articulação com as organizações do sector da caça, tendo já sido publicados dois editais de correcção extraordinária da densidade de javalis.
O ICNF referiu ainda que, ao abrigo destes editais, é permitido abater javalis pelos processos de espera e de batida, até 30 de Setembro, em zonas de caça. O período de correcção poderá ser alargado, após avaliação em Outubro.
No Alentejo a população de javalis tem aumentado de tal modo, que para além do problema dos estragos na agricultura, e na possível propagação da peste suína africana está a criar outro problema nas estradas, provocando acidentes de viação. 
Segundo alguns caçadores a praga de javalis no Distrito de Beja está incontrolável e é urgente tomarem-se medidas. Para além de estarem a provocar cada vez mais acidentes, estão a acabar com as lebres, perdizes e coelhos.
A situação está a tornar-se grave de tal modo que ainda no passado mês de Setembro na estrada que liga Beja à Salvada um grupo de 8 javalis provocou um acidente tendo resultado a morte dos animais e destruiu quase completamente a viatura. Também já se registaram acidentes em Moura, Portel, Vidigueira e Pedrogão. Os animais surgem em grupo repentinamente nas estradas no início da noite, sendo difícil evitá-los.

 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
14 14
6 5
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda