Greve dos médicos com adesão de 90 a 95%
Publicado | 2019-07-04 06:37:58
 
Os médicos realizaram uma greve de dois dias, sendo que o primeiro dia a paralisação foi convocada pelo Sindicato Independente dos Médicos, (SIM) e o segundo dia foi realizada pela Federação Nacional dos Médicos, (FNA).
 

No primeiro dia nos hospitais alentejanos a adesão foi maior em Portalegre, (93%) seguindo-se o Hospital do Litoral Alentejano (em Santiago do Cacém), com 92%, o de Évora, com cerca de 90%, o de Elvas, com 89%, e o de Beja, com 85%".

Segundo informação do SIM a adesão nos blocos operatórios dos hospitais da região foi praticamente de 100%, porque apenas funcionaram as salas destinadas aos serviços de urgência.

Guida da Ponte da Federação Nacional dos Médicos adiantou à Planície que “temos um balanço positivo, com uma adesão de 80% dos médicos a fazer greve. Isto só demonstra de facto o período complexo em que estamos a viver e a degradação dos cuidados de saúde.”

A sindicalista adiantou que “a maior adesão, como sempre é nos blocos operatórios, em que em algumas regiões do País chegaram aos 100%. A nível dos cuidados de saúde primários e das consultas externas tivemos na globalidade uma média de 80%.”

Recordamos que os enfermeiros afectos ao Sindicato Democrático dos Enfermeiros de Portugal e que iniciaram a greve na mesma altura dos médicos, no passado dia 2 de Julho, vão manter a luta até à próxima sexta feira.

 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
36 35
17 15
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda