Abertura do troço do IP8 (A26) “Mudam os ministros mas continua tudo na mesma”
Publicado | 2019-04-08 04:24:51
 
O PCP questionou o Governo sobre a abertura do troço do IP8 e a inexplicável razão porque ainda não pode ser utilizado.
 
O deputado do PCP eleito por Beja, João Dias, sublinhou à Planície que “a preocupação que o partido tem demonstrado com as questões relativas às acessibilidades  do distrito de Beja levou a questionar o Governo. Nesse sentido o PCP questionou o Governo sobre a inexplicável razão pela não se abre o pequeno troço do IP8, com pouco mais de 10 km entre o nó de Grândola Sul e Santa Margarida do Sado, a que o anterior Governo classificou de A26, já concretizado preferindo mantê-lo fechado sem qualquer uso para os utentes.” 
O parlamentar acrescentou ainda que “o Governo através do, então, Ministério do Planeamento e das Infraestruturas, respondeu que a abertura encontra-se condicionada pela necessidade de reformulação da Praça de Portagem de Grândola que Integra a A2.
O PCP, discorda desde logo da instalação da praça de portagens numa infraestrutura que, tal como consta no Plano Rodoviário Nacional, está concebida como Itinerário Principal, logo sem portagens. O PCP discorda ainda das razões indicadas pelo Governo para a não abertura do referido troço do IP8, uma vez que a mesma não constitui qualquer impedimento à circulação em segurança do transito. Entendemos mesmo que é um desrespeito para todos os Portugueses e, em particular, os que se deslocam e residem no distrito de Beja, que um equipamento que pode valorizar esta região e melhorar a qualidade das acessibilidades esteja encerrado só pelo simples facto de não se conseguir cobrar a portagem.” 
João Dias sublinha por último que” mudam os ministros, mas fica tudo na mesma.” 

 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
35 35
16 18
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda