GNR esclarece polémica sobre família de etnia cigana em Vidigueira
Publicado | 2018-02-23 01:19:31
 
No seguimento da polémica, vinda a público no início desta semana, despoletada pela acusação da SOS Racismo, de que a GNR teria perseguido e agredido uma família de etnia cigana e de a ter expulsado, com violência do acampamento onde vivia em Vidigueira, a Guarda Nacional Republicana emitiu agora uma nota de esclarecimento.
 
A Guarda esclarece que no dia 16 de Fevereiro, realizou uma acção de fiscalização num terreno camarário sito em Cancelinha, Vidigueira, tendo em conta que o mesmo estava a ser ocupado, sem autorização ou licenciamento do respectivo município.

Os presentes foram informados que teriam de abandonar o terreno durante o dia seguinte, contudo a ordem não foi acatada.

No dia 20 de Fevereiro, militares da GNR deslocaram-se ao local de forma a garantir que o terreno fosse desocupado, tendo os presentes abandonado o mesmo de forma ordeira e pacífica, segundo a GNR, não se tendo verificado qualquer alteração de ordem pública.
 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
23 21
11 12
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda