Câmara de Moura apoia expansão da Moura Fábrica Solar
Publicado | 2017-03-24 04:43:24
 
A Câmara Municipal de Moura encontra-se a apoiar os esforços de expansão da Moura Fábrica Solar, propriedade da espanhola ACCIONA, mas que se encontra a ser gerida pela Projinko, empresa portuguesa detida pela multinacional JinkoSolar, com sede em Shanghai, que é líder mundial na produção de módulos fotovoltaicos.
 
A Projinko que está em Moura desde Abril de 2014, pretende ampliar as instalações da unidade fabril de Moura, por forma a aumentar a sua capacidade de produção instalada, bem como o número de postos de trabalho que nesta altura chega a 105.

Neste âmbito, o Presidente da Câmara Municipal de Moura, Santiago Macias e uma delegação de dois responsáveis da Projinko e um da ACCIONA, reuniram, no passado dia 17, em Évora, com o Presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo, Roberto Grilo, com o objectivo de obter informações sobre os apoios disponíveis, no âmbito do QREN 2014-2020, em que poderia ser enquadrada a expansão da Moura Fábrica Solar.

Santiago Macias, Presidente da Câmara Municipal de Moura, diz que o processo encontra-se a ser desenvolvido pela Moura Fábrica Solar e que a autarquia tem desde o início deste processo apoiado os investidores, procurando caminhos para que os negócios se possam consolidar. Neste caso concreto o autarca diz que a Câmara fez a ponte entre a fábrica e a CCDR Alentejo, na reunião realizada, onde foram explorados vários caminhos e várias possibilidades de financiamento.

A Moura Fábrica Solar, unidade fabril de assemblagem de painéis fotovoltaicos, foi instalada em Moura após a compra da Central Fotovoltaica de Amareleja, pela ACCIONA Energia. Começou a laborar em 2008 e representou um investimento de cerca de 10 milhões de euros.
 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
21 20
12 11
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda