Já está. Foi vacinada a primeira pessoa contra a Covid-19 em Portugal
Publicado | 2020-12-27 06:30:29
 
Mais de nove meses depois do primeiro caso registado no país começou hoje a primeira fase de imunização.
 

Já foi vacinada contra a Covid-19 a primeira pessoa em Portugal. O diretor de doenças infecciosas do Hospital de São João, António Sarmento, de 65 anos, foi o primeiro vacinado em Portugal. A vacina foi administrada pela enfermeira Ana Isabel Ribeiro.

"Gostaria só de dizer que estou absolutamente tranquilo com esta vacina. Não tão tranquilo com todo este aparato, isso faz-me sofrer um bocado, agora a vacina não, nem pensar. Estou absolutamente confiante, otimista, com esperança. Não fugiria nunca da vacina, nem correria atrás dela. Quando chegasse a minha vez fazia-a. Fui chamado para a fazer e fi-la com toda a tranquilidade. O risco não é zero, mas também não o é para nenhuma medicação nova ou vacina nova que se venha a desenvolver", foram as primeiras palavras do profissional de Saúde após ser imunizado.

O Centro Hospitalar e Universitário de São João (CHUSJ), no Porto, prevê vacinar 2.000 profissionais hoje, em 25 postos de vacinação e "uma larga equipa de enfermeiros" dedicada à operação, avançou fonte hospitalar.

O momento contou com a presença da ministra da Saúde que, de seguida, vai para o Centro Hospitalar Universitário de Coimbra. Na segunda-feira, Marta Temido vai deslocar-se aos hospitais Curry Cabral e Santa Maria, em Lisboa, para acompanhar a inoculação das primeiras doses da vacina da Pfizer e da BioNTech.

Os profissionais dos centros hospitalares universitários do Porto, Coimbra, Lisboa Norte e Lisboa Central são os primeiros a ser vacinados.

Recorde-se que a iniciativa abrange ao longo dos próximos dois dias os 27 estados-membros da União Europeia. O primeiro lote de 9.750 doses da vacina desenvolvida pela Pfizer-BioNTech chegou este sábado a Portugal e vai ser complementado na segunda-feira com um segundo contingente de 70.200 doses.

A primeira fase de vacinação, entre o dia de hoje e o final de março de 2021, tem prevista a chegada de 1,2 milhões de doses de uma vacina que é facultativa, gratuita e universal, sendo assegurada pelo Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Fonte: Lusa

 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
20 19
13 11
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda