2012-03-29 05:02:00

Revisão curricular avança já no próximo ano

Provas finais para alunos do quarto ano com influência na classificação final, obrigatoriedade de frequência de Inglês durante cinco anos e possibilidade de existirem blocos de aulas de 60 minutos. Estes são alguns dos aspectos inseridos na versão final da revisão da estrutura curricular, apresentada no início da semana, por Nuno Crato.


O Executivo concretiza o objectivo de ter provas finais com impacto na classificação no último ano de cada ciclo - 4º, 6º e 9º anos, além dos exames nacionais no Secundário. Até aqui, realizavam-se provas de aferição, cujo impacto na nota final dos estudantes era nulo. 


Na versão final da revisão curricular levada a cabo por Nuno Crato, a que se chegou depois de uma consulta pública, continua a estar incluída a obrigatoriedade de os alunos frequentarem Inglês durante, pelo menos, cinco anos. 


Outro dos destaques é a antecipação da disciplina ligada à informática. No currículo actual, a Introdução às Tecnologias da Informação e da Comunicação está incluída no 9º ano. Com a revisão curricular, esta disciplina passa a estar nos currículos do 7º e do 8º anos. 


Outro dos aspectos enunciados pelo Ministério da Educação é a possibilidade de as escolas gerirem um crédito de horas – “em função de factores tais como a eficiente gestão de recursos e o número de turmas” – em que poderá ser inserida oferta de componente curricular complementar. Isto porque a Educação para a Cidadania mantém-se “como intenção educativa em todas as áreas curriculares, mas não como disciplina isolada”. 




   
Leia esta e outras notícias na integra, na edição impressa do Jornal A Planície.

 



 
 
Nome:

Email:

Sugestão:

 
Email:

ok